Editorial - A avaliação de Aliou SYLLA

data Publicado em 29/02/2024

Dr. Aliou SYLLA
Fundador daARCAD Santé +
Presidente do CSIH-WCA (2018-2023)

"Desde a sua criação, o Instituto da Sociedade Civil para a Saúde na África Ocidental e Central (CSIH-WCA) passou por várias fases, desde o estabelecimento da sua estrutura e secretariado durante um período marcado pelo surgimento da COVID-19 até à criação de grupos temáticos e plataformas nacionais, tudo isto num contexto regional instável e tenso em termos de saúde e segurança.

Estes acontecimentos deram-nos a oportunidade de verificar a validade da criação deste mecanismo único, o CSIH-WCA.

As crises multidimensionais da saúde e da segurança e a COVID-19 abalaram toda a humanidade, obrigando-nos a refletir sobre o nosso futuro e o que queremos ser. A epidemia de SIDA continua a ser alarmante na nossa região, como sublinhado no relatório DANGER 2022 da ONUSIDA, apesar de terem sido feitos progressos. Ficou demonstrado que a franja da comunidade representada pelas populações-chave, incluindo os jovens e especialmente as raparigas, continua altamente exposta e vulnerável ao VIH.

Desde o início, e apesar dos acontecimentos, a ENDA Santé sempre apoiou o CSIH-WCA, desde a sua criação até ao acolhimento da organização. Em nome dos membros, gostaria de expressar os meus sinceros agradecimentos à ENDA Santé pelo seu apoio ao nosso Instituto. Este apoio permitiu-nos levar a cabo actividades como o reforço das capacidades das associações membros através de grupos temáticos, apesar das dificuldades associadas à mobilização tardia de recursos financeiros.

A vida do CSIH-WCA foi marcada por vários marcos: a criação de 09 plataformas que abrangem as zonas anglófonas, francófonas e lusófonas e a organização de várias cimeiras regionais de 2021 a 2022.

Primeiro em Abidjan, depois em Dakar, na Praia e finalmente em Accra, sobre uma série de temas, incluindo populações-chave, o reposicionamento do VIH na agenda internacional, assistência técnica e abordagens políticas, e a eliminação da SIDA pediátrica na África Ocidental e Central.

A Cimeira de Dakar foi marcada por uma forte mobilização das autoridades nacionais e dos parceiros técnicos e financeiros. Até à data, esta cimeira continua a ser o evento mais importante organizado a este nível de responsabilidade política na região.

A partida do seu Diretor Executivo, Sr. Daouda DIOUF, para outros horizontes, uma promoção que honra a sociedade civil, foi bem acolhida pelo Conselho de Administração, membros e parceiros. O que parecia ser uma crise com um grande impacto na vida do Instituto foi gerido e regulado pela disponibilização da Sra. Nguissali TURPIN pela ENDA Santé.

A nossa parceria com a ONUSIDA deve ser reforçada e, se necessário, repensada. A ONUSIDA foi a força motriz da criação da CSIH-WCA. Não nos esqueçamos disso! A ONUSIDA ofereceu o seu apoio, aconselhamento e empenho na revitalização do nosso mecanismo e na mobilização de recursos. Em momentos críticos, eles foram firmes em seu compromisso de defender o CSIH-WCA.

Apesar das dificuldades encontradas na disponibilização de fundos, os últimos três anos foram ricos e emocionantes. Estou muito orgulhoso do que conseguimos alcançar num espaço de tempo tão curto, num contexto difícil; no entanto, vamos tirar todas as lições possíveis para melhorar a nossa governação. Será dada uma ênfase especial à comunicação e à divulgação da informação.

Caros camaradas, o mundo está a mudar e devemos pensar em orientações estratégicas para enfrentar novos desafios e paradigmas.

A voz das comunidades, essencial se quisermos eliminar o VIH e a SIDA até 2030, ainda é fraca e muitas vezes inaudível, devido à falta de coordenação, consulta e unificação das nossas vozes locais e sub-regionais. Ainda temos um longo caminho a percorrer se quisermos ter uma sociedade civil unificada, responsável e proactiva, empenhada no bem-estar das nossas comunidades".

Dr. Aliou SYLLA

Partilhar